Reta final do Câmara+Barata tem mutirões em parques

Por OS Brasília1 de agosto de 2018Comentar
Coleta Águas Claras 29 07 2018

A reta final da coleta de assinaturas do Câmara+Barata, que busca reduzir os gastos da CLDF em R$ 300 milhões, começou com um mutirão nos parques do DF. No dia 29 de julho, voluntários do projeto estiveram no Taguaparque, Parque Olhos d’Água, Parque da Cidade e Parque Ecológico de Águas Claras. A ação se repetirá no próximo domingo (dia 5) – os locais serão anunciados no Facebook.

O Câmara+Barata propõe um projeto de lei de iniciativa popular com medidas de redução de gastos, transparência e controle. De acordo com a legislação, com o apoio de 1% do eleitorado (pouco mais de 20 mil), o texto deve ser obrigatoriamente examinado pelos deputados distritais. Já foram coletadas mais de 16 mil assinaturas.

Além de concluir a fase de coleta de assinaturas, a coordenação do Câmara+Barata busca o compromisso dos atuais distritais, bem como de pré candidatos à próxima composição da Casa, em avaliar e aprovar o projeto.

Até o momento, oito distritais assinaram declaração de apoio: Rodrigo Delmasso, Professor Reginaldo Veras, Ricardo Vale, Joe Valle, Raimundo Ribeiro, Chico Leite, Professor Israel e Liliane Roriz.

A declaração, aberta a qualquer interessado, está disponível aqui.

O Câmara+Barata propõe extinguir a verba indenizatória; reduzir a verba de gabinete a 75% do gasto correspondente na Câmara dos Deputados; e limitar as despesas com publicidade institucional a 1% do orçamento da Casa. Além disso, amplia a transparência e os mecanismos de controle dos gastos. A economia prevista é de R$ 75 milhões por ano ou R$ 300 milhões ao longo da próxima legislatura (2019 a 2022).