HackSaúde premia soluções para facilitar acesso da população aos serviços de saúde

Por OS Brasília2 de julho de 2018Comentar
HackSaúde - Campus Party - 30062018

Três soluções para facilitar o direcionamento da população aos serviços de saúde disponíveis foram as vencedoras do 1º HackSaúde DF. A seleção final e a premiação ocorreram no último sábado (30) na Campus Party.

O desafio proposto pelo HackSaúde era a construção de soluções tecnológicas que criem, inovem ou aperfeiçoem processos de gestão e governança que melhorem efetivamente os serviços de saúde pública no DF. A competição foi apoiada pela Secretaria de Saúde, CGDF, CLDF e MPDFT por  iniciativa do Observatório Social de Brasília e do Instituto de Fiscalização e Controle (IFC).

O primeiro lugar ficou com a equipe Jeviche, que criou uma solução para direcionar melhor as pessoas aos pontos de atendimento, de acordo com os critérios do SUS e a necessidade de cada usuário. “Criamos um aplicativo que evita que as pessoas procurem atendimento no local inadequado”, disse o membro da equipe Vítor Paulos Beline.

A equipe Healthy Bot, segunda colocada, propôs um robô no Facebook para dar informações sobre especialidades existentes e pontos de atendimento. O terceiro lugar coube à equipe Arise, com o Sana, um aplicativo para mapear as unidades de saúde, como uma espécie de Waze.

Presentes à entrega dos prêmios, o Secretário de Saúde, Humberto Fonseca, e o diretor-presidente do Instituto Hospital de Base, Ismael Alexandrino, asseguraram que a intenção é aproveitar as soluções no sistema de saúde do DF. O próximo passo do HackSaúde deve ser a realização de um evento para apresentar as soluções a dirigentes e coordenadores da Saúde.

Com informações da Agência Saúde